Oito Séculos da Língua Portuguesa

5 de maio de 2014

07-selo

7 – Oito Séculos da Língua Portuguesa
(Emissão comemorativa)07-carimbo
7 – Oito Séculos da Língua Portuguesa
(Emissão comemorativa)
Carimbo comemorativo de 1º dia de circulação
SOBRE O SELO

O selo representa o Globo terrestre, com seus meridianos e paralelos, simbolizando a universalidade da Língua Portuguesa. Na linha do Equador encontra-se sobreposta uma faixa ilustrada com as bandeiras dos países e territórios lusófonos. No canto superior esquerdo, em “sfumatto”, um detalhe da bandeira do Brasil, com o lema Ordem e Progresso, referenciando a honra de um País que possui a maior população de língua portuguesa do mundo. Sob o Globo, em sépia, representando uma gravura antiga, uma mão empunha uma pena, símbolo da literatura e da antiguidade da Língua Portuguesa. Foi utilizada a técnica de desenho digital.

DETALHES TÉCNICOS

Edital nº 7 Artista: AF Atelier Processo de Impressão: Ofsete Folha: 30 selos Papel: Cuchê gomado Valor facial: R$3,00 Tiragem: 900.000 selos Área de desenho: 35mm x 25mm Dimensões do selo: 40mm x 30mm Picotagem: 11,5 x 12 Data de emissão: 5/5/2014 Local de lançamento: São Paulo/SP Impressão: Casa da Moeda do Brasil Prazo de comercialização pela ECT: até 31 de dezembro de 2017 (este prazo não será considerado quando o selo/ bloco for comercializado como parte integrante das coleções anuais, cartelas temáticas ou quando destinado para fins de elaboração de material promocional).

————————————————————–
Texto descritivo do Edital
Oito Séculos da Língua Portuguesa

Neste ano, os países de língua portuguesa organizam inúmeros eventos para festejar os 800 anos da Língua Portuguesa. A comemoração toma como referencial os primeiros textos escritos em português, entre os quais se ressalta o Testamento de D. Afonso II, documento oficial produzido em 1214.

Ao longo de sua história, a língua portuguesa assumiu múltiplas funções sociais, realizando-se nos mais variados gêneros textuais, orais e escritos, literários ou não, formais e informais. Tornou-se instrumento de comunicação entre povos de culturas e geografias diversas, foi língua da administração, da imprensa, da literatura, do ensino e das relações com outros povos. Para entender como isso aconteceu, volta-se o olhar para sua história.

Sabe-se que a variedade popular do latim levado pelos soldados romanos ao Noroeste da Península Ibérica modificou-se pela ação dos substratos e superstratos, isto é, das línguas preexistentes à chegada dos romanos e dos idiomas dos novos invasores, dando origem ao romanço galego-português, falar comum à Galiza e a Portugal, em que se desenvolveu a poesia lírica trovadoresca. Levado para o Sul, com os movimentos populacionais produzidos pela Reconquista, adquiriu novas características, sob influência dos dialetos moçárabes, diferenciando-se do Galego. Com a formação do Reino de Portugal, rompe-se também a fronteira linguística e, com D. Dinis, torna-se língua oficial de Portugal, passando progressivamente a substituir o latim na produção de documentos oficiais, como diplomas e leis.

Após o século XIV e ao longo dos séculos seguintes, acompanhando as profundas mudanças na sociedade portuguesa, a língua também passa por alterações: adquire características essencialmente portuguesas, extinguindo traços considerados arcaicos, passa por um processo de elaboração, com a fixação de uma nova norma linguística. Amplia-se a produção literária: surgem a prosa literária e a poesia palaciana, as traduções, as gramáticas, as cartilhas, os relatos de viagem.

Com as Grandes Navegações, a língua portuguesa foi transplantada para outros continentes. Na Ásia, na América e na África seguiu caminhos diversos: transformou-se em contato com outras línguas, passou a substituir as línguas nativas ou contribuiu para a criação de novas línguas de comunicação, os crioulos. Nas relações comerciais, culturais e políticas influenciou e foi influenciada, recebendo contribuições linguísticas em diferentes áreas, de acordo com a época.

No Brasil, seja pela influência de línguas indígenas, africanas, europeias e asiáticas seja pelo processo natural de mudança, o português foi gradativamente assumindo uma feição peculiar face à variedade europeia, a ponto de constituir uma norma linguística diversa, mas ainda integrante da língua portuguesa.

Atualmente, é considerada a sexta língua mais falada no mundo, destacando-se internacionalmente não apenas no âmbito cultural e político, mas também econômico. Como resultados do processo de expansão, tornouse língua nacional de oito países, convive com múltiplas línguas nacionais e ainda sobrevive como língua de grupos minoritários. Apresenta diversidades regionais e sociais, mas essa diversidade não impede a comunicação entre europeus, americanos e africanos: a língua tornou-se o elo que une povos distanciados pelos oceanos. E é no contexto da comemoração dos oito séculos da língua portuguesa que os Correios do Brasil associam-se aos países lusófonos, por meio da emissão de um selo comemorativo, para festejar o patrimônio comum de nossa cultura, a língua.

Profa. Dra. Maria Cristina de Assis
Departamento de Letras Clássicas e Vernáculas da Universidade
Federal da Paraíba
————————————————————–
Veja a íntegra do Edital (Arquivo .pdf)

07-edital

Edital 7 – 2014
Oito Séculos da Língua Portuguesa
(Emissão comemorativa)
————————————————————–
Alguns dos temas ilustrados pelas peças

História, geografia, linguística, bandeiras, globo terrestre, mãos, instrumentos de escrita.

————————————————————–
Peças Filatélicas

Serão preparadas peças filatélicas com base no selo, no carimbo, em envelopes e cartões-postais.

————————————————————–