ENCONTRO DE COLECIONADORES EM FLORIANÓPOLIS

Recebi informação de que nos próximos dias 2 e 3 de agosto acontecerá no Castelmar Hotel o 165º Encontro de Filatelistas e Numismatas de Santa Catarina, uma realização da Associação Filatélica de Santa Catarina – AFSC da qual sou associado e que conta com o apoio dos Correios.

O convite que me foi enviado, mostrado a seguir, dá os detalhes dessa realização:73-01

Convite para o Encontro de Colecionadores (AFSC-SC)

Este Encontro já se tornou uma tradição e em várias ocasiões compareci ao mesmo, tendo oportunidade de rever amigos, trocar material, comprar algum, discutir temas da filatelia, de modo que posso assegurar com tranquilidade que vale a pena agendar uma visita.

A data de abertura coincide com a reunião mensal que a SOFICUR realiza em iniciativa conjunta com a Agência Filatélica de Curitiba no primeiro sábado de cada mês, sendo que na reunião de agosto já se tornou tradição comemorarmos o Dia do Selo Brasileiro, que acontece em 1º de agosto de cada ano. O compromisso com essa atividade é prioritário, mas envidarei esforços para comparecer ao Encontro, na tarde de sábado ou na manhã de domingo.

Meus votos de que repita o sucesso habitual dos encontros realizados em Santa Catarina, cabendo ressaltar que é caso único em todo o Brasil a realização de tantos, em diversas cidades daquele Estado.

Curitiba, 15 de julho de 2014
João Alberto Correia da Silva

EMISSÃO DE SELO PERSONALIZADO LEMBRARÁ OS 700 ANOS DO MARTÍRIO DE JACQUES DE MOLAY, ÚLTIMO GRÃO-MESTRE DOS TEMPLÁRIOS

Recebi mensagem do Clube Filatélico Maçonico do Brasil (CFMB) informando que, por ocasião (1º a 3 de agosto de 2014) da realização do X CNOD Congresso Nacional da Ordem Demolay,  promoção do Supremo Conselho da Ordem Demolay para a Republica Federativa do Brasil – SCODRFB, e realização do Conselho da Ordem para o Estado do Ceará, ocorrerão os lançamentos de selo personalizado e de carimbo comemorativo em alusão aos 700 anos do martírio do último Grão-Mestre dos Templários Jacques De Molay. Também acontecerá uma Mostra Filatélica Maçônica que será realizada com apoio da Seção de Filatelia da DR/CE.

Anexadas ao e-mail recebi as imagens do selo e do carimbo:72-01

Selo Personalizado “700 Anos Jacques de Molay – X CNOD Fortaleza 2014

72-02

Carimbo comemorativo “700 Anos Jacques de Molay – X CNOD Fortaleza 2014

A Arte do Jacques De Molay que serve de base do Carimbo é do renomado filatelista Biaggio Mazzeo com adequação para os moldes que os correios exigem para confeção do carimbo, sendo esta a primeira vez em que De Molay é homenageado, filatelicamente, no Brasil

O selo personalizado foi confeccionado pelo jovem membro-demolay Lucas Ribeiro (20 anos) residente em Fortaleza.

O CFMB, que foi fundado em 1972 na cidade de Florianópolis SC, sendo seu atual Presidente o Dr. Renato Mauro Schramm, renomado filatelista temático, batalhador da filatelia maçônica nacional, participa de toda a elaboração tanto do selo quanto do carimbo e, inclusive, promoverá a Mostra Filatélica com apoio da Seção de Filatelia da DR/CE.

Serão confeccionados envelopes comemorativos com o selo personalizado e carimbo, os quais o CFMB colocará à venda durante o evento. Quem tiver interesse em adquiri-los à distância, o endereço eletronico para obter as informações necessárias é:

contatocfmb@gmail.com

Meu conhecimento sobre Maçonaria é mínimo, limitado ao estudo de algumas peças filatélicas (envelopes circulados e comemorativos de primeiro dia de circulação) e literatura filatélica sobre esse tema, que adquiri, junto com outro material que me interessava, do acervo de um colecionador já falecido.

Tentando saber algo sobre Jacques de Molay, consultei meu assistente insubstituível, o “Google”, que me remeteu à página da Wikipédia sobre essa personagem histórica. Transcrevo um trecho do que consta do artigo.

“Nascido em Molay, comuna francesa atualmente localizada no departamento de Haute-Saône, França, embora à época o vilarejo pertencesse ao Condado da Borgonha. Jacques de Molay nasceu no ano de 1244, em uma família da pequena nobreza francesa. Muito pouco se sabe sobre sua infância e adolescência.

Aos seus 21 anos de idade, como muitos filhos da nobreza européia, de Molay entrou para a Ordem dos Cavaleiros Templários, organização sancionada pela Igreja Católica Apostólica Romana para proteger e guardar as estradas entre Jerusalém e Acre, sendo a última, à época, um importante porto no mar Mediterrâneo. A Ordem dos Cavaleiros Templários participou das Cruzadas, e conquistou um nome de valor e heroísmo.

Nobres de toda a Europa enviavam seus filhos para serem cavaleiros templários, e isso fez com que a Ordem passasse a ser muito rica e popular em todo o continente europeu e Oriente Médio.

Em 1298, Jacques de Molay foi nomeado grão-mestre dos Cavaleiros Templários, uma posição de poder e prestígio. Assumiu o cargo após a morte de seu antecessor Teobaldo Gaudin, no mesmo ano – 1298.

(…)

O ano de 1307 viu o começo da perseguição aos cavaleiros. Apesar de possuir um exército com cerca de 15 mil homens, Jacques de Molay havia ido a França para o funeral de um membro feminino da Casa Real Francesa e havia levado consigo poucos cavaleiros. Na madrugada de 13 de outubro, ele e seus homens foram capturados e lançados nas masmorras por um homem de confiança do rei Filipe IV, Guilherme de Nogaret.

Durante sete anos, Jacques de Molay e os cavaleiros aprisionados sofreram torturas e viveram em condições subumanas. Enquanto isso, Filipe IV gerenciava as forças do papa Clemente V para condenar os templários. Suas riquezas e propriedades foram confiscadas e dadas a proteção de Filipe.

Após três julgamentos, Jacques de Molay continuou sendo leal para com seus amigos e cavaleiros. Ele se recusou a revelar o local das riquezas da Ordem, e recusou-se a denunciar seus companheiros. Em 18 de março de 1314, foi levado à Corte Especial. Como evidências, a Corte dependia de confissões forjadas, supostamente assinadas por de Molay. Desmentiu, então, as mesmas confissões. Sob as leis da época, a pena por desmentir uma confissão era a morte. Foi julgado pelo Papa Clemente V, e assim como Jacques de Molay, outro cavaleiro, Guy d’Auvergne, desmentiu sua confissão e ambos foram condenados. O rei Filipe IV, o belo, ordenou que ambos fossem queimados naquele mesmo dia, e deste modo a história de Jacques de Molay se tornou um testemunho de lealdade e companheirismo. De Molay veio a falecer aos seus 70 anos de idade no dia 18 de março de 1314.”

O artigo completo pode ser acessado utilizando o seguinte link::

-Wikipedia-

Um dos itens de literatura que comprei é o catálogo “Briefmarken erzählen Freimaurergeschichte”, cujo título poderia ser traduzido como “Catálogo de Selos do Tema Maçonaria”, numa tradução livre.

O livro relaciona figuras de renome em várias áreas, como Imperadores, Reis, Presidentes, Cientistas, Exploradores e muitos outros que fizeram parte de(ou deram nome a) Lojas Maçônicas.

72-03

Capa do catálogo “Briefmarken erzählen Freimaurergeschichtge”

O catálogo, de autoria de Hans Offenbach, com quase 400 páginas, registra inicialmente selos comemorativos do tema e, a seguir, aqueles que especificamente homenageiam maçons de todo o mundo, por ordem alfabética de nomes.

Como não encontrei o nome de Jacques de Molay incluido na listagem, acredito que este personalizado constitui a primeira homenagem prestada àquele Grão-Mestre.

A título de informação/curiosidade, listo as personagens maçonicas brasileiras que foram homenageados em selos do Brasil, não necessáriamente nessa qualidade:

Bonifacio, José de, Andrada e Silva

Fonseca, Hermes, Marechal

Pedro I., Dom d’Alcántara (Kaiser von Brasilien und als Pedro IV. König von Portugal (Imperador do Brasil e também Pedro IV, Rei de Portugal).

Pesquisando na WEB encontrei link para página do Facebook elaborada pelo Clube Filatélico Maçonico do Brasil, onde, entre outras informações, são mostradas as capas de mais alguns livros de autoria do Dr. Renato Mauro Schramm, entre eles o Catálogo Maçônico de Selos e Carimbos do Brasil. Um exemplar deste livro faz parte do acervo da Sociedade Filatélica de Curitiba – SOFICUR. O link para a página da CFMB no Facebook é:

72-04

Clube Filatélico Maçônico do Brasil

Meus votos de muito sucesso ao encontro e que a exposição contribua para a caracterização da filatelia como instrumento de divulgação cultural.

Curitiba, 14 de julho de 2014 (atualizado em 16/07)
João Alberto Correia da Silva

CORREIOS DO PARANÁ LANÇAM, EM CURITIBA, PROJETO PILOTO DE UTILIZAÇÃO DE CARRO ELÉTRICO NAS ENTREGAS DE CORRESPONDÊNCIA

Aconteceu neste dia, 3 de julho de 2014, o lançamento do projeto piloto da utilização de carro com motor 100% elétrico nos serviços de entrega de correspondência pelos Correios.

A cerimônia, para a qual fui convidado na condição de Presidente da Sociedade Filatélica de Curitiba – SOFICUR, foi realizada no Hall anexo ao Auditório “Carteiro Oswaldo Teixeira”, no prédio sede da Diretoria Regional do Paraná, na Rua João Negrão, 1251, em Curitiba, e contou com a presença do Diretor Regional dos Correios no Paraná, Areovaldo Figueiredo, autoridades convidadas, empregados daquela empresa pública e pessoas interessadas no tema, com foco na implantação de medidas que visam a preservarção do meio-ambiente.

Dando início ao evento, o Mestre do Cerimonial, Marlon Zacarias, convocou para realização do descerramento do veículo elétrico que foi entregue em comodato pela Renault do Brasil, o Diretor Regional dos Correios no Paraná, o Presidente da Câmara Municipal de Curitiba, Paulo Salamuni, a Vice-Prefeita de Curitiba, Miriam Gonçalves, o Diretor Técnico de Veículos Elétricos da Renault da América Latina, Carlos Santos, o Chefe do Departamento de Encaminhamento e Administração da Forta dos Correios, Aluísio Paiva e o carteiro-motorizado Fábio Bueno de Oliveira.

Logo em seguida, o Senhor Carlos Santos proferiu breve discurso sobre a iniciativa de cooperação entre as duas entidades, e sobre os resultados que o projeto piloto trará, possibilitando o acompanhamento e testes do desempenho do veículo. A seguir o Presidente da Camará Municipal e a Vice Prefeita de Curitiba, também falaram sobre o tema. O Diretor Regional dos Correios encerrou as palestras com claro e bem fundamentado improviso sobre os benefícios e projeção que esta iniciativa poderá trazer para os Correios e para a população de Curitiba.

57-01

Registro do momento em que o Presidente da Câmara Municipal de Curitiba discursava.

Aconteceu, então, o descerramento do veículo e a entrega simbólica de sua chave ao Diretor Regional dos Correios, que a entregou em seguida ao carteiro-motorizado, Fábio Bueno de Oliveira.

57-02

A chave do veículo é entregue ao carteiro-motorizado Fábio Bueno de Oliveira pelo Diretor dos Correios, Areovaldo Figueiredo, observados pela Vice-Prefeita de Curitiba, Miriam Gonçalves

Após rápido carregamento de energia, a título de demonstração, o Fábio assumiu a direção do veículo e, tendo a seu lado o Diretor, deu breve volta pelo ambiente. De se destacar, além do visual moderno e elegante do carro, o absoluto silêncio com que funciona, mesmo em ambiente fechado.

57-12

Alguns momentos do “trajeto” do veículo “100% elétrico” durante a demonstração

Encerrada a cerimônia, muitos dos presentes, inclusive eu, fizeram questão se serem fotografados junto ao veículo

 

57-10

Lucirene Ribas, Gerente da Agência Filatélica Curitiba

57-11

João Alberto Correia da Silva, Presidente da SOFICUR

Meus parabéns ao corpo funcional dos Correios no Paraná pela concretização desta realização em prol da preservação do meio-ambiente e da modernização de sua frota.

3 de julho de 2014

João Alberto Correia da Silva

Selo do século 19 é leiloado por valor recorde de US$ 9,5 mi

Nova York – Um minúsculo selo octogonal do século XIX, o One-Cent Magenta, pertencente à ex-colônia britânica da Guiana, foi leiloado nesta terça-feira, em Nova York, por US$ 9,5 milhões – um novo recorde mundial.

Os lances partiram de US$ 4,5 milhões, e levou apenas dois minutos para que o objeto fosse vendido para um comprador anônimo que participou por telefone, informou o diretor da Projetos Especiais da Sotheby’s, David Redden.

Exemplar único deste selo de um centavo, a Sotheby’s estimou seu valor entre US$ 10 milhões e US$ 20 milhões.

O recorde precedente data de 1996, quando um selo sueco de 1955, o “Tre Skilling”, foi vendido por US$ 2,2 milhões, acrescentou a Sotheby’s.

De 2,54 centímetros por 3,18, o selo está impresso em preto sobre um fundo vermelho-magenta e apresenta o desenho de um barco e o lema da antiga colônia “Damus Petimus Que Vicissim” (do latim, “dar e esperar em troca”). Está assinado pelos responsáveis pelos Correios da época.

O excepcional selo foi emitido em 1856, uma época em que apenas alguns países tinham selos. A Guiana britânica recebia os selos por navio da Inglaterra. Em 1856, porém, uma carga se atrasou, o que ameaçou os envios postais em toda a colônia.

O chefe dos Correios pediu, então, à “gráfica” do jornal local “Royal Gazette” que fabricasse os selos: um centavo e quatro centavos de cor vermelho-magenta e de quatro centavos de cor azul.

Alguns selos de quatro centavos ainda existem, mas há apenas um exemplar conhecido do One-Cent Magenta. De acordo com a Sotheby’s, nem mesmo a Família Real dispõe de um exemplar dele em sua coleção filatélica.

O One-Cent Magenta foi encontrado em 1873 por um garoto escocês, de 12 anos, durante uma viagem à Guiana britânica. Ele o vendeu naquele ano mesmo por alguns xelins para um colecionador local, que levou o selo para Glasgow para examiná-lo.

Em 1878, é comprado por outro colecionador, do leste de Liverpool, na Inglaterra. Depois disso, quem o adquire é o conde francês Philippe la Renotière von Ferrary, que o deixará para o Museu de Berlim após sua morte.

Ao final da Primeira Guerra Mundial, porém, a França se apodera do selo, como parte da indenização que a Alemanha teve de pagar. O selo é, então, revendido em um leilão de 1922, quando é comprado por Arthur Hind, um magnata do setor têxtil de Nova York. Custou o que equivaleria, hoje, a US$ 35 mil.

O One-Cent Magenta ainda mudará de mãos pelo menos mais duas vezes. Em 1970, baterá outro recorde de leilões, vendido a US$ 280 mil.

Em 1980, é comprado por US$ 935 mil por John E. du Pont, herdeiro do grupo químico americano, filatélico e milionário excêntrico, que faleceu em 2010 na prisão. Foram os gestores de seu patrimônio que puseram o selo à venda.

O selo não era visto em público desde 1986. Antes de sua venda, a Sotheby’s o exibiu em Londres, Hong Kong e Nova York.

Fonte:  http://exame.abril.com.br/estilo-de-vida/noticias/selo-do-seculo-19-e-leiloado-por-valor-recorde-de-us-9-5-mi

 

Série Relações Diplomáticas: Brasil – Filipinas

8 de junho de 2014

13-selo01
13 -Série Relações Diplomáticas: Brasil – Filipinas
(Emissão especial)
Imagem provisória
13-selo02

13 -Série Relações Diplomáticas: Brasil – Filipinas
(Emissão especial)
Imagem provisória

13-carimbo
13 -Série Relações Diplomáticas: Brasil – Filipinas
(Emissão especial)
Carimbo comemorativo de 1º dia de circulação
Imagem provisória
SOBRE OS SELOS

Os selos retratam aves ameaçadas de extinção nas Filipinas, representada pela Águia Filipina, e no Brasil, pela Águia Cinzenta, por meio das ilustrações dos corpos inteiros e dos detalhes das cabeças das águias. A Águia Filipina é a mais conhecida espécie de ave existente unicamente nas Filipinas. Já a Águia Cinzenta é considerada um gavião de grande porte da fauna brasileira. Os nomes das espécies foram impressos em microletras. Foram utilizadas as técnicas de computação gráfica e fotografia.

DETALHES TÉCNICOS

Edital nº 13 Fotos: Brasil: Willian Menq Filipinas: Ryan Capati Arengo Arte-finalização: Daniel Effi – Correios Processo de Impressão: Ofsete Folha: 30 selos Papel: Cuchê gomado Valor facial: R$2,90 cada selo Tiragem: 600.000 selos Área de desenho: 21mm x 39mm Dimensões do selo: 26mm x 44mm Picotagem: 11,5 x 11 Data de emissão: 10/6/2014 Local de lançamento: Brasília/DF Impressão: Casa da Moeda do Brasil Prazo de comercialização pela ECT: até 31 de dezembro de 2017 (este prazo não será considerado quando o selo/ bloco for comercializado como parte integrante das coleções anuais, cartelas temáticas ou quando destinado para fins de elaboração de material promocional).

————————————————————–
Texto descritivo do Edital
Série relações Diplomáticas: Brasil – Filipinas

As Filipinas, oficialmente República das Filipinas, são um grupo de 7.107 ilhas localizadas no Sudeste da Ásia (leste do Vietnã e norte de Bornéu), com cerca de 105 milhões de habitantes. A sede do governo, um sistema presidencial democrático, fica na cidade de Manila, em Luzon, que abriga cerca de metade de toda a população. Os filipinos são de descendência malaia com uma pitada de sangue chinês, espanhol, americano e árabe.

A nação filipina é predominantemente cristã com um percentual de 83% de católicos. Aproximadamente 5% são muçulmanos e 12% são budistas ou de denominações cristãs menores.

As Filipinas têm duas línguas oficiais: filipino e inglês.

Os principais produtos e serviços das Filipinas são:

• Agricultura: arroz, produtos de coco, açúcar, milho, carne de porco, banana, abacaxi, produtos de aquacultura (peixe, camarão e outros mariscos), manga, ovos;

• Industriais: maquinários, semicondutores, vestuário, calçados, produtos farmacêuticos, produtos químicos, produtos de madeira, processamento de alimentos, produtos de petróleo;

• Serviços: terceirização de processos de negócios (BPO), turismo.

As Filipinas são um tesouro de biodiversidade. Acredita-se que abrigue mais variedade de vida na terra por hectare do que qualquer outro país do mundo, acolhendo 70-80% da biodiversidade global. Mesmo assim, está altamente vulnerável e ameaçado.

Como um paraíso de biodiversidade, os ecossistemas terrestres do país são o lar de muitas das melhores e mais raras espécies de vida selvagem. Têm mais de 52.177 espécies identificadas, metade das quais são endêmicas.

Assim como o Brasil, as Filipinas estão na lista do Conservation International entre os 17 países mega-diversos ou extremamente biodiversos. O arquipélago tem a maior concentração de diversidade de mamíferos terrestres do mundo e a maior concentração de mamíferos endêmicos, com um total de 174 espécies. Além disso, ocupa a quarta posição no endemismo de pássaros.

O país abriga o Centro da ASEAN (Associação das Nações do Sudeste Asiático) para a Biodiversidade (ACB), que é um centro regional intergovernamental de excelência, que facilita a cooperação e coordenação entre os membros da ASEAN com relevantes governos nacionais e organizações regionais e internacionais, sobre a conservação sustentável e utilização da diversidade biológica, guiada por uma partilha justa e equitativa dos benefícios decorrentes do uso de tal biodiversidade.

Tendo isso em vista, os Correios do Brasil, em sua Série Relações Diplomáticas: Brasil-Filipinas, focalizam em selos postais duas aves de grande importância para a biodiversidade dos países, bem como chama a atenção para a preservação dessas espécies, atualmente ameaçadas de extinção: a águia filipina (Pithecophaga jefferyi) e a águia cinzenta(Urubitinga coronata).

A águia filipina (Pithecophaga jefferyi) é a mais conhecida espécie de ave existente unicamente nas Filipinas, e, por isso, é o pássaro nacional. Também chamada de “Haribon” (“Haring Ibon” ou pássaro rei), é considerada a maior dentre as águias que existem no mundo, em termos de comprimento, e uma das mais raras aves de rapina. Com plumagem marrom e branca e uma crista desgrenhada castanho claro, a águia filipina mede de 86 a 102 centímetros, e pesa de 5 a 8 quilos, em média. A ave adulta com as asas abertas mede de 184 a 220 centímetros e pode mergulhar para capturar a sua presa a velocidades superiores a 100 quilômetros por hora. A cara é de cor escura, com olhos cinza aço e um grande bico cinza escuro. Os pés são amarelos, com garras extremamente grandes.

Já a águia cinzenta (Urubitinga coronata) é considerada um gavião de grande porte, de característica crepuscular, podendo atingir o peso de 3 kg e 85 cm de comprimento. Sua principal fonte de alimento são animais de médio porte e carniça. O período de reprodução dessa ave no Cerrado é entre julho e novembro, quando utiliza árvores altas para a construção de um ninho para somente um ovo. Os casais, normalmente, permanecem juntos durante todo o ano. É uma espécie que prefere áreas abertas.

Com essa emissão, Brasil e Filipinas ratificam, por meio da Filatelia, o propósito de defender e preservar o meio ambiente, ao mesmo tempo em que ressaltam as boas relações e os laços de amizade e de cooperação que unem os dois países.

EVA G. BETITA
Embaixadora da República das Filipinas
————————————————————–
Veja a íntegra do Edital (Arquivo .pdf provisório)
13-edital
Edital 13 – 2014
Série Relações Diplomáticas: Brasil – Filipinas
(Emissão especial)
————————————————————–
Alguns dos temas ilustrados pelas peças

Fauna, aves, aves-de-rapina, águias, relações diplomáticas..

————————————————————–
Peças Filatélicas

Serão preparadas peças filatélicas com base nos selos, no carimbo, em envelopes e cartões-postais.

Centenário do Comitê Olímpico Brasileiro

8 de junho de 2014

N01
11 – Centenário do Comitê Olímpico Brasileiro
(Emissão comemorativa)
Imagem provisória
12-carimbo
11 – Centenário do Comitê Olímpico Brasileiro
(Emissão comemorativa)
Carimbo comemorativo de 1º dia de circulação
Imagem provisória
SOBRE O SELO

O selo traz estampada a marca comemorativa pelo Centenário do Comitê Olímpico Brasileiro. Além dos símbolos originais da marca do COB, bandeira do Brasil e Aros Olímpicos, o selo comemorativo inclui, também, a data de fundação, 1914, e o ano do centenário da entidade, 2014. Na parte superior, há a representação gráfica do número 100. Esta imagem é composta de um degradê em tons verde escuro, azul escuro, verde claro e azul claro.

DETALHES TÉCNICOS

Edital nº 12 Marca do centenário: Agência Saravah Comunicação e Design LTDA. Processo de Impressão: Ofsete Folha: 30 selos Papel: Cuchê gomado Valor facial: R$2,30 Tiragem: 600.000 selos Área de desenho: 25mm x 35mm Dimensões do selo: 30mm x 40mm Picotagem: 12 x 11,5 Data de emissão: 8/6/2014 Local de lançamento: Rio de Janeiro/RJ Impressão: Casa da Moeda do Brasil Prazo de comercialização pela ECT: até 31 de dezembro de 2017 (este prazo não será considerado quando o selo/ bloco for comercializado como parte integrante das coleções anuais, cartelas temáticas ou quando destinado para fins de elaboração de material promocional).

————————————————————–
Texto descritivo do Edital
Centenário do Comitê Olímpico Brasileiro

O Comitê Olímpico Brasileiro – COB comemora, em 2014, o seu Centenário. Desde sua fundação, o COB representou o Brasil nas principais competições olímpicas ao redor do mundo, com uma história repleta de conquistas gloriosas.

O apoio aos nossos atletas, a luta pelo desenvolvimento do esporte e o empenho em tornar o Rio de Janeiro sede dos Jogos Sul-americanos de 2002, Pan-americanos de 2007 e Olímpicos de 2016, que, pela primeira vez, serão realizados na América do Sul, marcam esses 100 anos de existência, destacados por trajetória histórica, desafiadora e gratificante, mas com um longo caminho a percorrer.

Para trilhar esse caminho com êxito, o Comitê Olímpico Brasileiro confia na parceria com as Confederações e conta com o empenho, dedicação e trabalho dos atletas e técnicos, que vestem – e honram – a camisa do Brasil, imbuídos dos valores olímpicos de amizade, excelência e respeito. Um dos compromissos do COB é o de propagar esses valores aos demais brasileiros, uma vez que, unidos, povos e atletas são muito mais fortes.

Correios e COB, parceiros nesta emissão, manifestam a honra de registrar o Centenário do Comitê Olímpico Brasileiro, inserindo-o na memória da Filatelia brasileira e mundial, na certeza de que os próximos 100 anos serão seguidos por muitas conquistas e glórias.

Carlos Arthur Nuzman
Presidente
Comitê Olímpico Brasileiro
————————————————————–
Veja a íntegra do Edital (Arquivo .pdf provisório)
12-edital
Edital 12 – 2014
Centenário do Comitê Olímpico Brasileiro
(Emissão comemorativa)
————————————————————–
Alguns dos temas ilustrados pelas peças

Esportes, olimpíadas, bandeiras, símbolos, efemérides.

————————————————————–
Peças Filatélicas

Serão preparadas peças filatélicas com base no selo, no carimbo, em envelopes e cartões-postais.

————————————————————–

LANÇAMENTO, EM CURITIBA, DO BLOCO COMEMORATIVO DA Copa do Mundo da FIFA 2014

Aconteceu neste dia, 13 de maio de 2014, o lançamento simbólico do Bloco comemorativo da Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014™ . A cerimônia foi realizada no Salão Brasil da Prefeitura de Curitiba. Foram chamados para compor a mesa, os senhores Prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet, Ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência do Brasil,Gilberto Carvalho, Diretor dos Correios no Paraná, Areovaldo Alves de Figueiredo e Presidente da Sociedade Filatélica de Curitiba-SOFICUR, João Alberto Correia da Silva e outras autoridades convidadas.

A obliteração da peça filatélica foi realizada pelo Prefeito de Curitiba e pelo Ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência do Brasil, sob coordenação do Diretor dos Correios do Paraná, sob aplauso de todos os convidados presentes.

Após breves palavras proferidas pelos nominados acima, todos os convidados a compor a mesa receberam uma lembrança do evento, presenteada pelo Diretor dos Correios do Paraná.

A seguir, alguns poucos registros do evento:

56-01

Mesa preparada para a obliteração da peça filatélica

56-02

A peça filatélica presenteada ao senhor Prefeito de Curitiba é exibida pelos participantes da obliteração

56-03

A peça filatélica presenteada ao senhor Ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência do Brasil é exibida pelos participantes da obliteração

56-04

Exibição da peça filatélica presenteada ao senhor Presidente da SOFICUR

Cabe-me ressaltar a importância dada ao evento pelas autoridades civis que dele participaram, o que muito contribui para a divulgação da filatelia em nossa cidade. A atenção e prestigiamento dedicado aos filatelistas por ocasião dos vários lançamentos que vem acontecendo com maior regularidade há já algum tempo representam um marco significativo do reconhecimento, pelos orgãos diretivos e de assessoria dos Correios no Paraná, da importância que os filatelistas tem na divulgação e na orientação da filatelia junto ao público em geral. Isto reflete o entrosamento entre os Correios e a SOFICUR, que resulta num esforço conjunto de realização de eventos e cerimônias dedicados à filatelia brasileira.

13 de maio de 2014

João Alberto Correia da Silva

Centenário do Ceará Sporting Club

2 de junho de 2014

10-selo

10 – Centenário do Ceará Sporting Club
(Emissão comemorativa)
Imagem provisória

10-carimbo

10 – Centenário do Ceará Sporting Club
(Emissão comemorativa)
Carimbo comemorativo de 1º dia de circulação
Imagem provisória
SOBRE O SELO

O selo apresenta, acima, a legenda Centenário do Ceará Sporting Club. Abaixo, os vários escudos do Ceará Sporting Club em progressão histórica até o atual, mais à direita, em sua integralidade e, à esquerda os dizeres: 100 Anos de Paixão, indicatgivo do centenário desse grande clube de futebol do Estgado do Ceará e do Brasil. Todo conjunto é apresentado sobre um matiz escuro que remete à passagem do tempo. Foi utilizada a técnica de computação gráfica.

DETALHES TÉCNICOS

Edital nº 10 Artista: Bolero Processo de Impressão: Ofsete Folha: 30 selos Papel: Cuchê gomado Valor facial: 1º Porte Carta Comercial Tiragem: 360.000 selos Área de desenho: 40mm x 30mm Dimensões do selo: 40mm x 30mm Picotagem: 11,5 x 12 Data de emissão: 2/6/2014 Locais de lançamento: Fortaleza/CE Impressão: Casa da Moeda do Brasil Prazo de comercialização pela ECT: até 31 de dezembro de 2017 (este prazo não será considerado quando o selo/bloco for comercializado como parte integrante das coleções anuais, cartelas temáticas ou quando destinado para fins de elaboração de material promocional).

————————————————————–
Texto descritivo do Edital
Centenário do Ceará Sporting Club

O texto será colocado quando do recebimento do edital virtual.

————————————————————–
10-edital
Edital 10 – 2014
Centenário do Ceará Sporting Club
(Emissão comemorativa)
————————————————————–
Alguns dos temas ilustrados pelas peças

Esportes, futebol, efemérides, simbolos.

————————————————————–
Peças Filatélicas

Serão preparadas peças filatélicas com base no selo, no carimbo, em envelopes e cartões-postais.

————————————————————–

 

3ª REUNIÃO FILATÉLICA DE 2014 NA AGÊNCIA FILATÉLICA DE CURITIBA

Neste sábado, 10 de maio, aconteceu a 3ª Reunião Filatélica de 2014 em Curitiba, numa realização conjunta da Agência Filatélica de Curitiba e da SOFICUR – Sociedade Filatélica de Curitiba, de acordo com a programação elaborada para este ano.

55-01Alguns dos filatelistas presentes
55-02
Outro ângulo, mostrando mais alguns dos filatelistas presentes

55-03
Mais um registro da presença de filatelistas e comerciantes filatélicos

55-04

Observação, apreciação e escolha de material filatélico disponibilizado

 

Durante a reunião, aconteceu a cerimônia de lançamento da série de selos especiais “A Arte do Futebol Brasileiro”. A seguir, o registro de diversos momentos da cerimônia:

55-05
Cerimônia de lançamento da emissão especial A arte do Futebol Brasileiro:
Lucirene Ribas, Gerente da AF, Eduardo Trapp, filatelista mirim, Marlon Alexandre Zacarias, Mestre de Cerimônias, Manuela Funes, filatelista mirim.
55-06
Cerimônia de lançamento da emissão especial A arte do Futebol Brasileiro:
A Gerente da Agência Filatélica de Curitiba orienta os convidados para realizarem a obliteração da peças filatélica sobre o uso correto do carimbo comemorativo do 1º dia de lançamento
55-07

Cerimônia de lançamento da emissão especial A arte do Futebol Brasileiro:
Assinatura da peça filatélica obliterada.

55-08

Cerimônia de lançamento da emissão especial A arte do Futebol Brasileiro:
João Alberto Correia da Silva, Presidente da SOFICUR realiza a 1ª obliteração

55-09

Cerimônia de lançamento da emissão especial A arte do Futebol Brasileiro:
Eduardo Trapp, jovem filatelista realiza a 2ª obliteração…

55-10

e assina a peça filatélica

55-11

Cerimônia de lançamento da emissão especial A arte do Futebol Brasileiro:
Manuela Funes, jovem filatelista realiza a 3ª obliteração…

55-12

e assina a peça filatélica

55-13

Cerimônia de lançamento da emissão especial A arte do Futebol Brasileiro:
A peça filatélica obliterada é exibida aos presentes à cerimônia

55-14

Cerimônia de lançamento da emissão especial A arte do Futebol Brasileiro:
Registro da entrega de lembrança ao Presidente da Soficur por Celso Luis Pinheiro da Silva, Chefe da Assessoria de Desenvolvimento de Mercado dos Correios do Paraná

55-16

Cerimônia de lançamento da emissão especial A arte do Futebol Brasileiro:
Registro da fala do Presidente da Soficur
55-18
Cerimônia de lançamento da emissão especial A arte do Futebol Brasileiro:
Registro da fala do Chefe da Assessoria de Desenvolvimento de Mercado dos Correios do Paraná

55-19

 

Cerimônia de lançamento da emissão especial A arte do Futebol Brasileiro:
Mesa utilizada para obliteração da peça, decorada com motivos alusivos ao selo da cidade de Curitiba (Pinha, pinhões e troféu futebolístico.

55-20

Foto de encerramento da 3ª reunião filatélica AF/SOFICUR

 

55-21

Outra foto do encerramento da 3ª reunião filatélica AF/SOFICUR

Na qualidade de presidente da SOFICUR e em nome da Diretoria e demais associados, agradeço a todos a participação na reunião, pois a presença constante em muito contribui para o sucesso alcançado.

10 de maio de 2014

João Alberto Correia da Silva

Umbanda – Sincretismo Religioso Brasileiro

13 de maio de 201409-selo

9 – Umbanda – Sincretismo Religioso Brasileiro
(Emissão especial)

09-carimbo

9 – Umbanda – Sincretismo Religioso Brasileiro
(Emissão especial)
Carimbo comemorativo de 1º dia de circulação
Imagem provisória
SOBRE O SELO

O selo, sobre um fundo vermelho, focaliza a imagem do fundador da Umbanda, Zélio Fernandino de Araújo, representado por uma pintura, de autoria do artista Claudio Gianfardoni. Para a representação dos fundamentos da Umbanda, o selo destaca, também, dois atabaques, instrumento musical utilizado na prática dos rituais de Umbanda e o símbolo oficial dessa religião, reforçando a sua abrangência nacional. Na parte inferior do selo, encontra-se uma faixa verde sobre a qual se lê o título da emissão: “Umbanda – Sincretismo Religioso Brasileiro”, em letras amarelas, conjunto que nos reporta à brasilidade da Umbanda e à sua presença em todo o País. A técnica utilizada foi desenho digital.

DETALHES TÉCNICOS

Edital nº 9 Artista: Lidia M. H. Neiva Pintura: Cláudio Gianfardoni Processo de Impressão: Ofsete Folha: 30 selos Papel: Cuchê gomado Valor facial: 1º Porte Carta Comercial Tiragem: 600.000 selos Área de desenho: 40mm x 30mm Dimensões do selo: 40mm x 30mm Picotagem: 11,5 x 12 Data de emissão: 13/5/2014 Locais de lançamento: Brasília/DF, Salvador/BA, Rio de Janeiro/RJ e São Paulo/SP Impressão: Casa da Moeda do Brasil Prazo de comercialização pela ECT: até 31 de dezembro de 2017 (este prazo não será considerado quando o selo/bloco for comercializado como parte integrante das coleções anuais, cartelas temáticas ou quando destinado para fins de elaboração de material promocional). Versão: Departamento de Filatelia e Produtos/ECT..

————————————————————–
Texto descritivo do Edital
Umbanda – Sincretismo Religioso Brasileiro

Zélio Fernandino de Moraes é considerado por milhões de brasileiros o Pai da Umbanda. Única religião nascida em território brasileiro, tendo como elementos os valores e tradições do nosso povo, formado por brancos, negros africanos, europeus e nativos que aqui viviam quando da chegada dos colonizadores.

Conta sua história que, em 1908, apenas um adolescente, Zélio, manifestado por um espírito, foi levado por seu pai a uma mesa kardecista, onde constatou que a maioria das entidades espirituais ali manifestadas era constituída por brancos educados, figuras notáveis ou, ainda, aqueles que, em vida, pertenceram aos segmentos superiores da sociedade de então. Discordando desse conceito, a entidade indagou aos presentes porque não poderiam se manifestar nessas sessões aqueles que, em vida, foram pessoas simples e ex-escravos negros (base do povo brasileiro): Não seriam estes filhos do mesmo Deus? Não teriam o mesmo direito de se manifestar?

Assim, anunciou nessa mesma ocasião que, no dia seguinte, em sua casa, em São Gonçalo das Neves/RJ, haveria uma mesa posta para todo espírito que quisesse se manifestar, independentemente do que havia sido em vida, afirmando: com os espíritos evoluídos e sábios aprenderemos, aos atrasados ensinaremos e a nenhum negaremos uma oportunidade de comunicação. Zélio assumiu de tal forma essa manifestação, que dedicou sua vida à luta contra a discriminação racial e a todas as formas de intolerância.

Abnegado, quando encontrava uma pessoa caída na rua, a levava à sua própria casa, tratando-a como se fosse um irmão ou um filho. Cuidava de suas enfermidades, sempre minimizando seus sofrimentos e criando condições para que voltasse a ter o respeito da sociedade.

Sincero, desinteressado e altruísta, Zélio foi o exemplo que fez crescer no Brasil a Umbanda, forma singela de espiritismo, totalmente dedicada às carências de nossa gente.

A semente plantada em 15 de novembro de 1908 abriga hoje milhões de seguidores. A Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos por meio desta emissão, ressalta a importância da Umbanda, uma religião verdadeiramente sincrética no contexto sociocultural.

Ronaldo Antonio Linares
Decano, sacerdote umbandista
————————————————————–
Veja a íntegra do Edital (Arquivo .pdf)

09-edital

Edital 9 – 2014
Umbanda – Sincretismo Religioso Brasileiro
(Emissão especial)
————————————————————–
Alguns dos temas ilustrados pelas peças

Religião, simbolos, personalidades, música, instrumentos musicais, fauna.

————————————————————–
Peças Filatélicas

Serão preparadas peças filatélicas com base no selo, no carimbo, em envelopes e cartões-postais.

————————————————————–
Próxima Série: Clique no título.

Cerimônia de lançamento da Emissão Especial “Nova Marca dos Correios”

08-selo
Em evento de nível nacional, com a participação da sede, em Brasília, e de todas as regionais do País, os Correios do Brasil lançaram um selo divulgando a nova marca daquela empresa pública.

Na qualidade de Presidente da SOFICUR – Sociedade Filatélica de Curitiba, fui convidado para participar da cerimônia de lançamento do selo no Paraná o que, diga-se de passagem, já se tornou um fato recorrente, evidenciando não só a atitude exemplar da área de filatelia dos correios em nosso Estado mas também o perfeito entrosamento que estamos conseguindo manter entre a Administração Regional dos Correios no Paraná e a nossa Sociedade.

Ao chegar na sede da Regional Paraná, fui recebido pelas Chefes da Assessoria Filatélica e da Agência Filatélica de Curitiba, que me conduziram ao local onde estava exposta a coleção de “Um quadro – Temática” “O Brasil e as Copas Mundias de Futebol”.
54-02
João Alberto, da Soficur e Daviane da Assessoria Filatélica
54-01
João Alberto, da Soficur e Lucirene, da Agência Filatélica de Curitiba

A cerimônia em si foi realizada no Auditório Carteiro Osvaldo Teixeira, com a presença de convidados, filatelistas e, como não poderia deixar de ser, empregados da empresa. No fundo do palco, um telão mostrando imagens da solenidade que estava acontecendo em Brasília.

54-03

Vista parcial dos presentes à cerimônia

54-04

Telão mostrando cena do evento em Brasília

Dando início à parte local da cerimônia, as autoridades convidadas para a obliteração do selo, os senhores Realino Paulino de Araujo Filho, superintendente de Administração do Ministério da Fazenda; João Alberto Correia da Silva, presidente da Sociedade Filatélica de Curitiba – SOFICUR; e Edson Anelli, gerente de Desenvolvimento Sustentável do Banco do Brasil no Paraná.foram convidadas a aproximarem-se da mesa onde o Diretor Regional do Paraná, senhor Areovaldo Alves de Figueiredo, os aguardava, para procederem a esse ato.

54-05

Primeira obliteração

54-06

Segunda obliteração

54-07

Terceira obliteração

54-10

Peça obliterada

54-11

Cartela com o selo da emissâo especial, obliterado com o carimbo comemorativo de 1º dia de circulação

Encerrando as atividades, o Diretor da Regional Paraná proferiu breve mas interessante e apropriado discurso, relatando as atividades e projetos que a nova marca representa.

54-09

Registro do discurso do senhor Areovaldo Alves de Figueiredo

Retornamos ao Hall do Auditório onde nos aguardava um delicioso “brunch”

6 de maio de 2014

João Alberto Correia da Silva

Nova Marca dos Correios

6 de maio de 2014

08-selo

8 – Nova Marca dos Correios
(Emissão especial)

08-carimbo

8 – Nova Marca dos Correios
(Emissão especial)
Carimbo comemorativo de 1º dia de circulação
SOBRE O SELO

A arte é uma composição gráfica da nova marca dos Correios, ao centro, sobre um fundo branco e uma composição de prismas na parte superior e inferior utilizando-se das cores institucionais, destacando a limpeza das novas formas, tanto do símbolo quanto do logotipo. Os prismas localizados fazem parte da nova identidade, trabalhando junto com a Marca para passar a ideia de solidez, confiança, organização, leveza e inovação ao público. Técnica utilizada: Desenho vetorial a partir dos elementos que compõem a nova identidade visual e a nova marca, frutos do projeto de branding.

DETALHES TÉCNICOS

Edital nº 8 Artista: ZINK GCR – DECOE Processo de Impressão: Ofsete Folha: 30 selos Papel: Cuchê gomado Valor facial: 1º \porte Carta Comercial Tiragem: 1.500.000 selos Área de desenho: 35mm x 25mm Dimensões do selo: 40mm x 30mm Picotagem: 11,5 x 12 Data de emissão: 6/5/2014 Local de lançamento: Brasília/DF Impressão: Casa da Moeda do Brasil Prazo de comercialização pela ECT: até 31 de dezembro de 2017 (este prazo não será considerado quando o selo/ bloco for comercializado como parte integrante das coleções anuais, cartelas temáticas ou quando destinado para fins de elaboração de material promocional).

————————————————————–
Texto descritivo do Edital
Nova Marca dos Correios

Por meio de sua marca uma empresa se comunica com o seu público e alcança projeção no mercado onde atua. As organizações têm uma enorme responsabilidade com esse patrimônio, que as representam em todos os contextos, dando-lhes personalidade jurídica e representatividade frente aos seus clientes e à sociedade.

A primeira identidade visual da marca dos Correios foi criada em 1970, por meio de concurso público. Baseado no envelope comum aéreo com bordas em desenhos geométricos verdes e amarelos, o símbolo selecionado com paralelogramos em formato de duas setas opostas transmitia dinamismo, difusão e movimento, reforçando a ideia de celeridade e comprometimento dos Correios com a comunicação entre as pessoas e, dessa forma, com o desenvolvimento nacional.

Essa marca foi utilizada por 20 anos. Na revitalização, ocorrida em 1991, o símbolo foi mantido, ao qual se adicionou o logotipo CORREIOS, ficando a assinatura visual dentro de um box, com a composição nas cores amarelo, azul e branco.

Na chegada ao século 21, marcado por inovações tecnológicas que impactam a vida das pessoas, moldam o mundo dos negócios e, em especial, as atividades postais, os Correios estão se modernizando para se adaptar a esse novo tempo. Como consequência disso, identificou-se a necessidade de revitalizar novamente a sua marca, a fim de refletir a sua nova dinâmica, e reforçar a comunicação de uma empresa mais moderna, mais próxima e que está permanentemente conectada com as necessidades das pessoas e das instituições no Brasil e no mundo.

Neste cenário, o redesenho da identidade visual da marca dos Correios é uma evolução natural da empresa, que esteve sempre se renovando ao longo de sua história de mais de 350 anos.

Neste desafio de redesenho de uma das marcas mais tradicionais e admiradas no país, que detém alto nível de confiança dos brasileiros, foi contratada uma empresa especializada em branding. Quatro pontos fundamentais guiaram o redesenho da nova assinatura visual:
1. Manutenção das cores amarela e azul, pois são os elementos da identidade visual mais fortemente reconhecidos pelas pessoas.
2. O segmento de negócios da empresa tem a conexão como base, de forma que foi necessário acrescentar o atributo de proximidade ao desenho.
3. O símbolo já sugeria movimento na percepção das pessoas, mas ainda era tímido, preso dentro do box que continha a assinatura visual. Foi necessário potencializar este movimento para demonstrar o dinamismo da marca.
4. Para gerar uma marca próxima das pessoas, uma das primeiras ideias foi suavizar a imposição da logotipia que era toda em caixa alta.

A construção do novo logotipo (nome da marca) manteve o raciocínio construtivo do anterior, e adicionou características contemporâneas. Desta forma, o lettering foi construído de maneira modular, tomando a letra “o” como referência para a construção dos tipos. O redesenho em caixa baixa apenas com a inicial maiúscula, simboliza uma assinatura pessoal, menos impositiva, tornando-a mais próxima e amigável.

O novo símbolo nasceu de dentro do atual. As setas, cada uma apontando em uma direção estiveram sempre contidas na marca, e simbolizam a poderosa capacidade dos Correios de ir e vir, de circular, de conectar, de andar por todos os caminhos para realizar sua missão. Os ângulos em que o novo símbolo foi construído também fazem menção ao anterior, mostrando o respeito ao reconhecimento que esta forma possui. O símbolo também mostra a flexibilidade que a marca tem de atender a diferentes segmentos da população e portes de empresa.

A nova assinatura visual (composição do símbolo e logotipo) ficou clara e legível. Simboliza confiança, solidez, proximidade, inovação e flexibilidade.

Ela é aplicada diretamente sobre fundo branco, o que valoriza as cores institucionais e a torna mais livre para novas composições de arquitetura de marca, tão necessárias ao novo momento da Empresa.

Por meio desta emissão, os Correios registram a importância histórica do lançamento de sua nova identidade visual, com a qual pretendem se posicionar como uma empresa de classe mundial.

WAGNER PINHEIRO DE OLIVEIRA
Presidente dos Correios
————————————————————–
Veja a íntegra do Edital (Arquivo .pdf)

08-edital

Edital 8 – 2014
Nova Marca dos Correios
(Emissão especial)
————————————————————–
Alguns dos temas ilustrados pelas peças

Correios, marcas, símbolos, campanhas institucionais, propaganda.

————————————————————–
Peças Filatélicas

Serão preparadas peças filatélicas com base no selo, no carimbo, em envelopes e cartões-postais.

————————————————————–

Oito Séculos da Língua Portuguesa

5 de maio de 2014

07-selo

7 – Oito Séculos da Língua Portuguesa
(Emissão comemorativa)07-carimbo
7 – Oito Séculos da Língua Portuguesa
(Emissão comemorativa)
Carimbo comemorativo de 1º dia de circulação
SOBRE O SELO

O selo representa o Globo terrestre, com seus meridianos e paralelos, simbolizando a universalidade da Língua Portuguesa. Na linha do Equador encontra-se sobreposta uma faixa ilustrada com as bandeiras dos países e territórios lusófonos. No canto superior esquerdo, em “sfumatto”, um detalhe da bandeira do Brasil, com o lema Ordem e Progresso, referenciando a honra de um País que possui a maior população de língua portuguesa do mundo. Sob o Globo, em sépia, representando uma gravura antiga, uma mão empunha uma pena, símbolo da literatura e da antiguidade da Língua Portuguesa. Foi utilizada a técnica de desenho digital.

DETALHES TÉCNICOS

Edital nº 7 Artista: AF Atelier Processo de Impressão: Ofsete Folha: 30 selos Papel: Cuchê gomado Valor facial: R$3,00 Tiragem: 900.000 selos Área de desenho: 35mm x 25mm Dimensões do selo: 40mm x 30mm Picotagem: 11,5 x 12 Data de emissão: 5/5/2014 Local de lançamento: São Paulo/SP Impressão: Casa da Moeda do Brasil Prazo de comercialização pela ECT: até 31 de dezembro de 2017 (este prazo não será considerado quando o selo/ bloco for comercializado como parte integrante das coleções anuais, cartelas temáticas ou quando destinado para fins de elaboração de material promocional).

————————————————————–
Texto descritivo do Edital
Oito Séculos da Língua Portuguesa

Neste ano, os países de língua portuguesa organizam inúmeros eventos para festejar os 800 anos da Língua Portuguesa. A comemoração toma como referencial os primeiros textos escritos em português, entre os quais se ressalta o Testamento de D. Afonso II, documento oficial produzido em 1214.

Ao longo de sua história, a língua portuguesa assumiu múltiplas funções sociais, realizando-se nos mais variados gêneros textuais, orais e escritos, literários ou não, formais e informais. Tornou-se instrumento de comunicação entre povos de culturas e geografias diversas, foi língua da administração, da imprensa, da literatura, do ensino e das relações com outros povos. Para entender como isso aconteceu, volta-se o olhar para sua história.

Sabe-se que a variedade popular do latim levado pelos soldados romanos ao Noroeste da Península Ibérica modificou-se pela ação dos substratos e superstratos, isto é, das línguas preexistentes à chegada dos romanos e dos idiomas dos novos invasores, dando origem ao romanço galego-português, falar comum à Galiza e a Portugal, em que se desenvolveu a poesia lírica trovadoresca. Levado para o Sul, com os movimentos populacionais produzidos pela Reconquista, adquiriu novas características, sob influência dos dialetos moçárabes, diferenciando-se do Galego. Com a formação do Reino de Portugal, rompe-se também a fronteira linguística e, com D. Dinis, torna-se língua oficial de Portugal, passando progressivamente a substituir o latim na produção de documentos oficiais, como diplomas e leis.

Após o século XIV e ao longo dos séculos seguintes, acompanhando as profundas mudanças na sociedade portuguesa, a língua também passa por alterações: adquire características essencialmente portuguesas, extinguindo traços considerados arcaicos, passa por um processo de elaboração, com a fixação de uma nova norma linguística. Amplia-se a produção literária: surgem a prosa literária e a poesia palaciana, as traduções, as gramáticas, as cartilhas, os relatos de viagem.

Com as Grandes Navegações, a língua portuguesa foi transplantada para outros continentes. Na Ásia, na América e na África seguiu caminhos diversos: transformou-se em contato com outras línguas, passou a substituir as línguas nativas ou contribuiu para a criação de novas línguas de comunicação, os crioulos. Nas relações comerciais, culturais e políticas influenciou e foi influenciada, recebendo contribuições linguísticas em diferentes áreas, de acordo com a época.

No Brasil, seja pela influência de línguas indígenas, africanas, europeias e asiáticas seja pelo processo natural de mudança, o português foi gradativamente assumindo uma feição peculiar face à variedade europeia, a ponto de constituir uma norma linguística diversa, mas ainda integrante da língua portuguesa.

Atualmente, é considerada a sexta língua mais falada no mundo, destacando-se internacionalmente não apenas no âmbito cultural e político, mas também econômico. Como resultados do processo de expansão, tornouse língua nacional de oito países, convive com múltiplas línguas nacionais e ainda sobrevive como língua de grupos minoritários. Apresenta diversidades regionais e sociais, mas essa diversidade não impede a comunicação entre europeus, americanos e africanos: a língua tornou-se o elo que une povos distanciados pelos oceanos. E é no contexto da comemoração dos oito séculos da língua portuguesa que os Correios do Brasil associam-se aos países lusófonos, por meio da emissão de um selo comemorativo, para festejar o patrimônio comum de nossa cultura, a língua.

Profa. Dra. Maria Cristina de Assis
Departamento de Letras Clássicas e Vernáculas da Universidade
Federal da Paraíba
————————————————————–
Veja a íntegra do Edital (Arquivo .pdf)

07-edital

Edital 7 – 2014
Oito Séculos da Língua Portuguesa
(Emissão comemorativa)
————————————————————–
Alguns dos temas ilustrados pelas peças

História, geografia, linguística, bandeiras, globo terrestre, mãos, instrumentos de escrita.

————————————————————–
Peças Filatélicas

Serão preparadas peças filatélicas com base no selo, no carimbo, em envelopes e cartões-postais.

————————————————————–

Bloco Copa do Mundo FIFA Brasil 2014

21 de abril de 2014

4 -Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014
(Emissão Especial)
SOBRE O BLOCO04-bloco
Alguns dos temas ilustrados pelas peças

Futebol, esportes, campeonatos mundiais, trofeus, efemérides, símbolos, fauna.

————————————————————–
Peças Filatélicas

Serão preparadas peças filatélicas com base no bloco, nos selos do bloco, no no carimbo, em envelopes e em cartões-postais.

————————————————————–

Conversa desfiada………………………. “Ricardo Pinet”

Os Selos da Copa – cartazes

Recentemente fui procurado por uma Agência internacional de pesquisas para na qualidade de expositor do tema “Futebol” conceder uma entrevista gravada especialmente sobre os recentes selos emitidos pelo Brasil sobre a Copa 2014.


1 – Copa do Mundo da FIFA – Brasil 2014TM – Cidades-Sede
(Emissão Especial) (30/1)

Inicialmente temos a dizer que os selos emitidos se constituem numa obra de arte.

Apesar da Reunião filatélica anual com a participação de filatelistas, na hora da produção do evento escolhido e independente da vontade dos colecionadores, o nosso fornecedor oficial escolhe o artista que quer e esse artista produz a sua obra de arte como quer e do jeito ele quer.

É um direito do artista e temos que respeitá-lo.

O que ocorre, porém, é que essa obra de arte nem sempre é do agrado dos filatelistas e dos colecionadores, especialmente os temáticos e os maximafilistas.

Por quê? Perguntaram-me. São feios? Não são bonitos?

Não. Simplesmente eles não são do agrado porque são de difícil identificação. São obras de arte espontânea e criativa, quase sem nenhum compromisso com a realidade. Quando um artista estiliza demasiadamente e até deforma, por exemplo, um estádio de futebol que por si só já é uma obra de arte, esse estádio já não é aquele e sim qualquer um. Fica descaracterizado.

Para os maximafilistas isso já é um fator complicativo porque o suporte, o cartão postal que geralmente é uma foto, representa “aquele” Estádio e não um estádio qualquer.

Para o temático, que quer exibir em sua coleção “aquele” estádio, fica a pergunta:

Mas aquele desenho representa o estádio que eu desejo?

Obviamente não.

Então ele não colocará em sua coleção esse selo para representar “aquele” estádio e sim um outro selo que o represente de forma mais fiel possível da realidade.

No presente caso, nessa emissão sobre os cartazes, o artista produziu estilizações, o que é muito comum em cartazes, inclusive os de Copa do Mundo.

Os temáticos de Copa podem incluir a série para demonstrar os cartazes, no caso, miniaturizados e transformados em selo.

Fotografia ou desenho? Eu diria que ambos serão bem aceitos.

E as obras de arte?

Bem, como já disse, são obras de arte. Melhor caberiam numa coleção mais cultural, sobre pinturas, por exemplo, mas não muito numa coleção esportiva. Para os tradicionais, tanto faz, não há o que fazer senão colecionar os selos emitidos.

Lembrei-me então da emissão dos 450 anos da Fundação de São Paulo que todos conhecem, entregue ao consagrado brasileiro Romero Britto, convidado pela ONU para desenhar os selos da Olimpíada de Pequim.


2004 – 450 Anos da Cidade de São Paulo

Os desenhos representam São Paulo? Uma rua asfaltada lembra São Paulo? Uma moça sorridente também?

Pode ser e pode não ser. Fiquemos então com a moça sorridente com o rosto amarelo e roxo e com a rua asfaltada que podem estar em qualquer lugar do mundo inclusive no Brasil.

Contentemo-nos então com a chuteira sem cadarço, com a bola sendo furada, com o pinheiro “big brother” e com outros devaneios mais que muito provavelmente não vão valorizar nunca e que também não vão contribuir muito para nossas coleções temáticas e maximafilisticas.

Lembremo-nos então, simplesmente, que são obras de arte.

CORREIOS IRÃO LANÇAR NOVA FOLHA DE SELOS COMEMORATIVOS

“A ARTE DO FUTEBOL BRASILEIRO”

Recebi notícia de que os Correios do Brasil lançarão nova série comemorativa sobre futebol, intitulada “A Arte do Futebol Brasileiro”, a qual não estava prevista na última Programação Filatélica divulgada em 16 de janeiro de 2014.

Não há referência à Copa 2014, provavelmente em razão de direitos de imagem/autorais, mas cada um dos doze selos retrata algum aspecto de uma das cidades sede daquele evento, o que nos parece ser suficiente para que essa emissão possa vir a servir como ilustração de algum aspecto do tema “Copas Mundiais” ou algo semelhante..

71-01Folha de Selos “A Arte do Futebol Brasileiro

A Folha contém duas séries de doze selos, cada um alusivo a uma das cidades-sede do jogos da Copa 2014.

Aparentemente, os cartões-postais que já estão sendo vendidos pelos correios fazem parte dessa emissão, sendo altamente provável que poderão servir de base para o preparo de máximos postais oficiais. Contudo, caso a emissão dos cartões não conste do edital, eles poderão ser utilizados no preparo de máximos postais não oficiais, pois haverá concordância de imagem e local.

Agrupando os selos e cartões por região:

Região Norte71-05

 Selo “A Arte do Futebol Brasileiro” Sede Manaus

71-postal02Cartão-Postal – A arte do futebol brasileiro – Região Norte

O Màximo postal preparado com estas duas peças estará em desacordo com as regras FIP para a maximafilia, uma vez que as duas imagens são idênticas.

Região Nordeste

71-06Selo “A Arte do Futebol Brasileiro” Sede Fortaleza

71-07Selo “A Arte do Futebol Brasileiro” Sede Natal

71-08Selo “A Arte do Futebol Brasileiro” Sede Recife

71-09Selo “A Arte do Futebol Brasileiro” Sede Salvador

71-postal04Cartão-Postal – A arte do futebol brasileiro – Região Nordeste

Região Centro-Oeste

71-10Selo “A Arte do Futebol Brasileiro” Sede Brasília

71-11Selo “A Arte do Futebol Brasileiro” Sede Cuiabá

71-postal01Cartão-Postal – A arte do futebol brasileiro – Região Centro-Oeste

Região Sudeste

71-02 (1)Selo “A Arte do Futebol Brasileiro” Sede Belo Horizonte

71-03Selo “A Arte do Futebol Brasileiro” Sede Rio de Janeiro

71-04Selo “A Arte do Futebol Brasileiro” Sede São Paulo

71-postal05Cartão-Postal – A arte do futebol brasileiro – Região Sudeste

Região Sul

71-12

Selo “A Arte do Futebol Brasileiro” Sede Curitiba

71-13Selo “A Arte do Futebol Brasileiro” Sede Porto Alegre

71-postal03Cartão-Postal – A arte do futebol brasileiro – Região Sul

Um detalhe que me leva a acreditar que estes selos sejam do tipo auto-adesivo é o corte BR em duas de suas margens. Este corte vinha sendo utilizado até agora apenas nos selos regulares, auto-adesivos.

Devido às ilustrações dos selos remeterem a imagens típicas de cada uma das cidades-sede, parece-me que haverá grande procura por postais que evidenciem essas imagens, propiciando o preparo de diversos máximos postais não oficiais, o que trará, certamente, muita alegria para os maximafilistas.

João Alberto Correia da Silva

1ª REUNIÃO FILATÉLICA DE 2014 NA AGÊNCIA FILATÉLICA DE CURITIBA

Neste sábado, 8 de março, aconteceu a 1ª Reunião Filatélica de 2014 em Curitiba, numa realização conjunta da Agência Filatélica de Curitiba e da SOFICUR – Sociedade Filatélica de Curitiba, ocasião em que comemoramos o “Dia do Filatelista Brasileiro”, transcorrido no dia 5 deste mês.

O horário de funcionamento da Agência Filatélica, que fica na Rua Marechal Deodoro, 298, no Centro de Curitiba é, aos sábados, das 9h30 às 13h00, sendo que ao serem abertas as portas já se encontravam alguns convidados esperando pelo início das atividades.

Ao chegarmos, eramos recepcionados pela equipe da Agência Filatélica de Curitiba, a gerente Lucirene e os atendentes Pamella e Felipe, com o calor humano, simpatia e atenção que sempre dispensam a todos os que frequentam aquela Agência.

53-01
Equipe da AF Curitiba: Lucirene, Pamela e Felipe
53-02
Brindes a serem distribuídos aos filatelistas e colecionadores presentes

Como costuma acontecer em todas as reuniões realizadas há vários anos, no primeiro sábado e na terceira quarta-feira de cada mês, foi muito movimentada a atividade de troca e procura de material filatélico, iniciando-se com a disponibilização de vários classificadores com selos do Brasil e Universais, doados por associados da SOFICUR e comerciantes do ramo. Muitos dos colecionadores trazem seu material para troca, o que resulta numa movimentada atividade de procura e apreciação das peças que interessam a cada um.

53-03
Os primeiros a chegar, aguardam a disponibilização do material para doação e troca
53-05
Inicio das atividades filatélicas
53-06a
Outro registro das atividades filatélicas
53-08
Mais um registro das atividades desenvolvidas

Devido à inclusão da solenidade de comemoração do Dia do Filatelista Brasileiro, foi preparada uma mesa de apetitosos salgadinhos, doces, sucos e café. Como neste dia é celebrado o Dia Internacional da Mulher, aquelas presentes ao encontro ganharam uma pequena lembrança oferecida pela Diretoria da SOFICUR.

Após breves palavras proferidas pela gerente da AF e pelos filatelistas, Omar e Raul, todos os presentes naquele momento se agruparam para uma foto-registro do evento.

53-09
Filatelistas presentes na reunião

Após, foi realizado um sorteio de presentes – material filatélico, principalmente, doado pela SOFICUR, por comerciantes filatélicos de Curitiba, com destaque para o senhor Lindolfo PIres, e pelos Correios – coordenado pela Gerente da AF Curitiba.

53-1053-1153-1253-13 (1)53-1453-15
Registro da entrega de lembranças aos participantes

Pela fisionomia dos participantes, pode-se verificar o clima de alegria e confraternização que permeou toda a reunião. Esse clima é o que procuramos atingir com a divulgação do prazer e senso de realização que a prática da filatelia pode trazer.

Após o sorteio, foram entregues a todos as sacolas de lembranças preparadas pela AF Curitiba. Junto, uma nota da Diretoria da SOFICUR que, por sua pertinência, transcrevemos:

———————————————————

Amigos, em um site denominado “Que Dia é Hoje”, dedicado a informar quais as efemérides que são comemoradas a cada dia em nosso País, encontramos a informação transcrita a seguir, sobre o dia 5 de março, quando se comemora o Dia do Filatelista:

“Chamamos Filatelia ao conjunto de selos, carimbos, franquias mecânicas, folhas comemorativas, etc, que permitam observarmos a evolução, desenvolvimento e usos dos correios.”

“Os interessados neste estudo, assim como seus colecionadores, são conhecidos como Filatelistas.”

“Para que se considere um filatelista, não basta que possua uma enormidade de selos, indistintamente, sem método, sem ordem, sem nexo. Este é apenas um juntador de selos.”

O filatelista é alguém que coleciona selos, isto é, coloca-os em ordem, separa-os por época ou país, variedade ou tema, ou qualquer outro critério por ele escolhido.”

Contudo, nós da SOFICUR, entendemos que para que alguém se torne filatelista, precisa antes iniciar sua coleção.

E isso deriva de um processo de acumulação que, na maioria dos casos, significa juntar selos de todos os tipos, sem preocupação de País, tema ou assunto.

Logo em seguida, o colecionador iniciante começa a se interessar por algum tipo específico de selo, seja País ou tema, e aí surge o embrião do Filatelista, que bem cuidado e orientado, acaba se tornando numa bela coleção.

Por isso, a Diretoria da SOFICUR vem desenvolvendo esforços, em conjunto com a Agência Filatélica de Curitiba, para, através de nossas reuniões mensais realizadas nesta agência no primeiro sábado de cada mês, ajudar a criar essa cultura da Filatelia na mente de todos que nos prestigiam com a presença e o entusiasmo.

Fazemos isso, com muito prazer e dedicação, na esperança de ajudarmos a criar novos filatelistas que passem a fazer parte de nosso quadro de associados, frequentando, também, as reuniões que realizamos em nossa sede social, onde encontrarão informações preciosas.

Feliz Dia do Filatelista para todos nós.

A Diretoria da SOFICUR.

———————————————————

Mais uma vez, aproveito a oportunidade para agradecer a todos os esforços dispendidos para que nossa iniciativa alcance o sucesso esperado.

 

8 de março de 2014

João Alberto Correia da Silva

Dia do Filatelista

diadofilatelista2

Hoje dia 5 de março comemoramos o “Dia do Filatelista”.

Em nome da SOFICUR parabenizamos todos os amigos filatelistas pelo nosso dia.

FELIZ DIA DO FILATELISTA.

Convite para primeira reunião filatélica de 2014

foto (1)É com imenso prazer que convidamos para primeira reunião filatélica de 2014.
Na oportunidade estaremos comemorando o Dia do Filatelista.

Local: Agência Filatélica de Curitiba – Rua Marechal Deodoro, 298.
Data: 08/03/2014 – sábado
Horário: 10h.

Lucirene do Rocio Taborda Ribas
Gerente da Agência Filatélica de Curitiba – DR/PR
(41) 3324-3536

120 ANOS DO CERCO DA LAPA É COMEMORADO COM INCLUSÃO DE ATIVIDADES DE CUNHO FILATÉLICO

A Prefeitura da Lapa, Paraná, relembrou neste mês os 120 Anos do “Cerco da Lapa”, um memorável episódio militar que ocorreu durante a Revolução Federalista em 1894, quando a cidade tornou-se arena de um sangrento confronto entre as tropas republicanas, os chamados pica-paus (legalistas), e os maragatos (federalistas), contrários ao sistema presidencialista de governo. Os legalistas resistiram ao cerco por 26 dias, mas sucumbiram pela falta de munição e comida.

A programação cultural, cívica e militar abrangeu o período de 5 a 9 de fevereiro e incluíu dois eventos de cunho filatélico. No dia 5, na abertura da semana cultural, aconteceu a inauguração de uma mostra filatélica e no dia 9, no encerramento, o lançamento de folha de selos personalizados com vinheta alusiva aos 120 Anos do Cerco da Lapa.

No dia da abertura, compareci ao local onde seria inaugurada a mostra, a Sala de Exposições do Museu Casa Lacerda.

Na entrada da cidade, belissima obra de Poty, que nos transporta às origens da Lapa.


Monumento aos Tropeiros, de Poty Lazzarotto, acesso à cidade da Lapa

Museu Casa de Lacerda – vista parcial da fachada, com os participantes da Mostra, André Luiz Ferreira dos Santos e João Alberto Correia da Silva

Ao chegarmos ao local da mostra, a sala de exposições do Museu Casa Lacerda, verificamos que o comparecimento de convidados e visitantes era apreciável.


Aspecto parcial dos convidados e demais visitantes.

Logo após nossa chegada a Prefeita da Lapa, Leila Aubrift Klenk, deu por inaugurada a “1ª Esposição Filatélica da Lapa – Selos do Brasil e do Mundo”, dando as boas-vindas a todos os presentes.

Registramos a presença de Secretários da Municipalidade, Chefes de Departamento, de funcionários dos orgãos envolvidos na cerimônia, do Curador da Mostra, do Presidente da SOFICUR, além de estudantes e demais visitantes interessados no evento.


Coleção do lapeano André Luiz Ferreira dos Santos , selos e blocos do Brasil e de diversos temas.

Coleção “Vinda da Família Real para o Brasil – Causas e consequências

Em seguida, passou-se a apreciar as coleções expostas. A Senhora Prefeita demonstrou grande interesse, fazendo várias perguntas sobre como colecionar, quais os parâmetros que valorizam os selos, quais os cuidados e técnicas utilizados na arte de colecionar selos, entre outras.

Após um “coffee-break”, aproveitei para visitar as demais dependências do Museu.


Mosaico de fotos mostrando algumas das peças expostas no Museu Casa Lacerda

No domingo, dia 9, o Presidente, o Vice-Presidente e o Diretor de Patrimônio da Soficur, João Alberto Correia da Silva, Ricardo dal Pasqual e Paulo Weinhardt Sesola, respectivamente, compareceram à Lapa para assistir ao lançamento do selo personalizado emitido em comemoração da data. Foi escolhido, muito adequadamente, o selo da emissão Gralha Azul e a vinheta reproduz xilogravura do artista lapeano Fernando Calderari criada especificamente para esta emissão. O tema, conforme explicado durante a cerimonia, poderia ter sido a reprodução dos atos de bravura praticados durante o Cerco da Lapa, ou alguma imagem de natureza bélica. Todos os envolvidos optaram por uma imagem da fachada do Teatro São João, numa referência à riqueza cultural e artistica existente na época.


Selo personalizado “Cerco da Lapa – 120 Anos: Theatro São João”
Reprodução de Xilogravura de Fernando Calderari

Theatro São João

A cerimônia de lançamento do selo personalizado, consistiu, como é de praxe nessas ocasiões, na obliteração do selo, mediante aposição de carimbo.

Chamada à mesa, a representante do Diretor dos Correios no Paraná, convocou a Prefeita da Lapa para a primeira obliteração. Após a exibição da peça filatélica, fizeram uso da palavra a Gerente da Região de Vendas Metropolitana demonstrando profundo conhecimento do tema, a Prefeita da Lapa, que dissertou sobre a opção de tornar esta comemoração e as futuras num conjunto de atividades culturais, cívicas e esportivas, com a participação dos cidadãos lapeanos. Finalmente, fez uso da palavra a Diretora do Departamento de Cultura, que relatou as ações que foram desenvolvidas pela equipe para alcance dos objetivos que lhe foram traçados.


Theatro São João
Cerimônia de lançamento do selo personalizado

No retorno para Curitiba, na saída da Lapa, a outra face do Monumento aos Tropeiros, de Poty Lazzarotto, nos faz sentir saudades.


Monumento aos Tropeiros, de Poty Lazzarotto – saída da cidade

Acredito que para alguns filatelistas, habituados a frequentar exposições de caráter regional, nacional e até mundial, como foi o caso da recente BRASILIANA -2014, a mostra possa parecer demasiadamente simples.

Contudo, tenho plena convicção que iniciativas desta natureza, realizadas por motivação de autoridades municipais, que sabem poder contar com a implicita colaboração dos Correios e, em alguns casos, de entidades filatélicas, desempenham papel primordial no desenvolvimento do gosto pela filatelia entre crianças e jovens, o que, convenhamos, é essencial para que o nosso “hobby” continue vivo por muitos e muitos anos.

Parabenizo a Prefeita e a Camara Municipal da Lapa e suas equipes, o Diretor dos Correios no Paraná e sua equipe e a Diretoria e Associados da Sociedade Filatélica de Curitiba, pelo empenho na contribuição, nos limites de cada um, para o constatado sucesso deste evento.

Espero que nos próximos anos, a Lapa continue incluindo em suas comemorações algum tipo de evento filatélico, mantendo acessa esta pequena mas firme chama.

João Alberto Correia da Silva

LAPEANOS COMEMORAM OS 120 ANOS DO CERCO DA LAPA

O Departamento de Cultura da Lapa enviou convite para a comemoração dos 120 Anos do Cerco da Lapa, uma realização da Prefeitura Municipal e da Camara Municipal da Lapa, bem como do 15º GAC AP, (15° Grupo de Artilharia de Campanha Autopropulsado).

lapa

Brasões das Entidades

A Lapa é uma das cidades mais antigas do Estado do Paraná, tendo sua origem ligada ao tropeirismo, Tropeiro era o condutor de tropas de muares, da cidade de Viamão até Sorocaba, que abasteciam o ciclo do ouro em Minas Gerais no século XVII. Essa atividade foi responsável pela fundação de inúmeras cidades nos Estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná.

 

Teve início como povoado no tempo dos tropeiros, por volta de 1731, quando por aqui passavam e faziam pouso os homens responsáveis pelo comércio animal do país, compondo o Caminho das Tropas ou Caminho de Viamão.

O Cerco da Lapa foi um memorável episódio militar que ocorreu durante a Revolução Federalista em 1894, quando a cidade tornou-se arena de um sangrento confronto entre as tropas republicanas, os chamados pica-paus (legalistas), e os maragatos (federalistas), contrários ao sistema presidencialista de governo. Os legalistas resistiram ao cerco por 26 dias, mas sucumbiram pela falta de munição e comida.

 

70-04

 

Imagem de obras mostrando aspectos do Cerco da Lapa. publicada na Gazeta do Povo

A programação é extensa, incluindo, entre outras, atividades culturais e esportivas.

Destaco aquelas que se referem à filatelia.

No dia 5, às 16h00, abertura da 1ª Esposição Filatélica da Lapa, “Selos do Brasil e do Mundo” com o acervo particular do lapeano André Luiz Ferreira dos Santos e presença da Sociedade Filatélica de Curitiba.

No dia 9, às 19h00, lançamento do selo personalizado “120 anos do Cerco da Lapa”, com imagem de obra de Fernando Calderari.

Embora nãoconste da programação oficial, também será mostrada a coleção “Vinda da Família Real para o Brasil”, que relata suas causas e consequëncias para o Brasil de então e de hoje.

Em 9 de fevereiro de 1944 os Correios do Brasil emitiram selo comemorativo dos 50 anos do Cerco da Lapa.

70-05

Selo comemorativo dos 50 anos do Cerco da Lapa

Cumprimento e parabenizo todos os lapeanos por esta iniciativa, em especialç o filatelista André Luiz Ferreira dos Santos.

Clicando na imagem a seguir, acesse a Programação Completa.

70-07

Convite